Cinco mitos e verdades sobre depilação

Dermatologista esclarece dúvidas sobre os métodos que existem no mercado

Quem nunca teve aquela dúvida na hora de escolher o melhor procedimento na hora de acabar com aqueles pelinhos indesejados? A doutora Raquel Rangel, dermatologista parceira da Beryllos, única rede de cuticularia e serviços avançados de fotodepilação, esclarece alguns mitos e verdades que ainda são muito comuns. Confira abaixo:

Antes dos 18 anos não é indicado fazer qualquer procedimento de depilação.

MITO.

Apenas indicamos que seja a partir da puberdade, que ocorre geralmente aos 12 anos, idade onde a presença dos pêlos em excesso pode causar um incomodo muito grande e podem ser removidos sem problemas.

O método de fotodepilação é menos agressivo do que utilizar cera.

VERDADE.

A fotodepilação ajuda a destruir lentamente as células que produzem os pêlos através do aumento de temperatura na região, não gerando o trauma causado pela depilação com ceras, por isso o procedimento é considerado menos agressivo.

A depilação com cera quente pode manchar ou escurecer a pele.

VERDADE.

O ato de depilar faz com que se tenha um trauma na pele e isso pode levar a uma produção maior de pigmentos no local, além da possibilidade de foliculite, o que pode estimular o escurecimento no local onde foi feito a depilação. Mas também é necessário tomar cuidado com a exposição ao sol quando é realizado a fotodepilação que também pode manchar a pele.

Utilizar a lâmina pode engrossar os pêlos.

MITO.

O bulbo do pelo jamais irá produzir um pelo mais ou menos espesso porque foi cortado com lâmina. O que acontece é que o pelinho não tem a mesma espessura em toda sua extensão e quando depilado rente a pele a pontinha que aparece primeiro é onde ele encontra-se mais espesso, dando a impressão de que se tornou mais grosso.

Usar filtro solar nas áreas depiladas expostas ao sol previne manchas.

VERDADE.

O filtro solar deve ser usado em todo o corpo diariamente, mas além desse hábito diário, temos que dobrar a atenção após a depilação. Devido a luz do sol ou do ambiente, pode ocorrer o escurecimento da pele, por isso após o ato de depilar a pele está mais sensível e é importante usar o protetor solar assim que fizer a depilação nas áreas que ficarão expostas ao ambiente.

 

5 dicas para você parar de roer as unhas

O ato de roer as unhas é recorrente e não está relacionado com a faixa etária de uma pessoa. Os motivos para a prática mudam de acordo com o indivíduo, por exemplo, nervosismo, ansiedade, fome, insegurança, tédio ou até mesmo decepção.

Além disso, a onicofagia – termo técnico para o costume de roer as unhas – pode desencadear problemas psicossociais significativos e impactar de maneira negativa a qualidade de vida desse indivíduo. “A unha e a pele são nossa proteção contra bactérias e doenças externas, quando removemos uma cutícula, por exemplo, automaticamente estamos rompendo a proteção. Dessa forma, ficamos expostos a inúmeros perigos”, alerta Luzia Costa, fundadora da Beryllos, única rede de cuticularia do Brasil.

O vício pode provocar ainda graves problemas gastrointestinais como esofagite infecciosa, gastrite, entre outros, até prejudicar a dentição, a musculatura do maxilar e a articulação. Além desses, o ato de levar a mão à boca deixa a pessoa mais exposta a outras bactérias que podem desencadear doenças futuras, H1N1, diarreia, hepatite A, caxumba, rubéola, sarampo, etc.

A prática de roer as unhas é prejudicial para o corpo e mente. É necessário procurar ajuda de profissionais especializados para identificar o motivo da “compulsão” e as consequências. Pensando nisso, Luzia Costa, da Beryllos, lista cinco dicas – que ela sugere para suas clientes – para ajudar a controlar esse hábito corriqueiro.

Identifique os momentos que despertam a mania – Nada melhor do que o autoconhecimento. Saiba identificar o momento exato que desperta a vontade de roer as unhas. Esse é o primeiro passo para saber se o hábito está relacionado a problemas no trabalho, na vida pessoal, e assim por diante.

Roer as unhas é um alerta – Muitas pessoas associam a prática com a ansiedade. Estudos mostram que pode estar relacionado, mas que esse sentimento não é o único que desencadeia essa compulsão. Ansiedade, tédio, estresse, tristeza, tudo isso pode interferir de maneira direta no costume. Procure um médico ou especialista para fazer um acompanhamento.

Mantenha a boca ocupada – Mastigue um chiclete, bala ou algo do gênero, mudar o foco é importante principalmente em momentos de ansiedade ou incertezas. Quando estiver em uma posição difícil, respire fundo e tente controlar suas emoções.

Tenha um kit manicure por perto – Toda vez que você pensar em roer as unhas, tire da bolsa um “kit manicure”, use tesoura, lixas, etc. Com o hábito de lixar ou cortar, amenizamos a ação de roer. Tente manter sua mão longe da boca. Importante: Não compartilhe o seu kit com ninguém, isso pode acarretar em problemas futuros.

Hidrate a mão – Esse truque é ótimo. Mantenha sua mão hidratada, se possível, 24 horas por dia. Quando você sentir vontade de roer a unha vai lembrar que sua mão está com creme e a chance de finalizar a ação será mínima. Além disso, mantenha as unhas feitas, o que aumenta a chance de não levar a mão na boca para não estragar.

Hepatites podem ser ameaças em salões de beleza

Você sabia que as hepatites B e C podem ser transmitidas por um pequeno sangramento provocado pela retirada de cutículas? Um salão de beleza pode ser a porta de entrada desses vírus, por exemplo.

Conforme pesquisa realizada pela enfermeira Andreia Schunck, do Hospital Emílio Ribas, 81% das manicures e pedicures que atuam nos salões de São Paulo não estão devidamente protegidas. Cerca de 72% das profissionais desconhecem as formas de transmissão da doença.

Para mostrar alguns cuidados que devemos ter na hora de fazer a unha, levamos a enfermeira ao Studio W, referência em beleza no Estado. Confira:

 

 

Confira o que fazer para livrar o seu ambiente de trabalho das hepatites virais:

1. Lave as mãos com água e sabão líquido por, no mínimo, 40 a 60 segundos, antes e depois de atender cada cliente.
2. Use luvas descartáveis para cada cliente. Use-as apenas uma vez e troque-as ao terminar o atendimento.
3. Use materiais descartáveis: luvas, lixa para unhas e pés, palitos, protetores de plástico para cubas e bacias. Despreze os materiais descartáveis em recipientes resistentes à perfuração e com tampa.
4. Use toalhas individuais para cada procedimento. Uma toalha diferente deve ser usada para cada procedimento, mesmo que seja para o(a) mesmo(a) cliente. As toalhas descartáveis devem ser desprezadas após o uso. As de tecido devem ser lavadas e embaladas em saco plástico individual e guardadas em local limpo, seco e arejado até serem usadas novamente. Retire a toalha da embalagem plástica na frente do(a) cliente.
5. Esterilize seus instrumentos em autoclaves ou estufas: a esterilização é o processo que destrói todos os tipos de vírus, bactérias e fungos.
6. Utilizando uma luva de borracha, lave bacias e cubas com água e sabão líquido ou detergente após o término do atendimento de cada cliente.
7. Limpe adequadamente seus instrumentos de trabalho: alicates, espátulas, cortadores de unha, palitos de metal.
8. Mantenha os móveis limpos. A desinfecção do mobiliário deve ser feita com álcool 70%, após o atendimento de cada cliente.
9. Organize a rotina de limpeza. Todo estabelecimento de beleza pode elaborar um manual de rotinas e procedimentos realizados por manicures e pedicures, para facilitar o trabalho diário e garantir a segurança de todos os profissionais e clientes.
10. Alerta para a depilação. Para evitar a contaminação com sangue ou secreções, deve-se utilizar espátulas descartáveis, separar a cera em outro recipiente e descartar, em seguida, o que foi utilizado. No ato de desencravar os pelos, ou retirar a sobrancelha, recomenda-se que a pinça seja esterilizada ou do(a) próprio(a) cliente.
11. O ideal é que cada pessoa tenha o seu kit. Estimule os(as) seus(suas) clientes a levarem seus próprios instrumentos.

 

Fonte: http://www.portaldenoticias.saude.sp.gov.br/saloes-de-beleza-podem-ser-a-porta-de-entrada-das-hepatites-b-e-c

5 dicas para cuidar das unhas no verão

O mês de dezembro chegou e, com ele, o tão esperado verão! A época mais quente do ano requer cuidados redobrados com as unhas – que ficam expostas ao calor e a todo tipo de contaminação que este período oferece, como piscinas e areia de praia.

Cuidados básicos e práticos fazem toda a diferença na hora de manter as unhas bonitas, saudáveis e hidratadas! Pensando nisso, Luzia Costa, fundadora da cuticularia Beryllos, listou cinco dicas para passar pela estação com as mãos e pés bem tratados. Vamos lá? Confira!!

 

 1.       Descanso para as unhas

Deixar as unhas sem esmalte por um período de 12 horas para que elas possam descansar é essencial para mantê-las saudáveis no verão. Além de estarem limpas, o ideal é que estejam bem hidratadas. Cremes específicos para as mãos e unhas devem ser seus melhores amigos!

2.       Não use sapatos fechados com os pés sujos

Ao sair da praia, não calce sapatos fechados. Pés sujos e úmidos colaboram para a formação de fungos e bactérias!

3.       Abuse dos nutritivos e fortalecedores de unhas

Com maior exposição ao sol, água do mar e piscinas, as unhas tendem a ficar mais enfraquecidas. Por isso, invista nos tratamentos nutritivos e fortalecedores disponíveis no mercado! Eles ajudarão manter as unhas fortes e saudáveis durante toda a estação.

4.      Retire resíduos de filtro solar das unhas

É importante aplicar protetor solar nas mãos, mas, após a utilização, é necessário retirar todos os resíduos que ficarem sobre as unhas. O produto pode causar manchas, amarelamento e descamação dos esmaltes.

5.       Kit de cuidados para viagens

É imprescindível levar um kit de cuidados básicos nas viagens – que contenha um esmalte da cor que você está usando para retoque, lixa, algodão e removedor. Fique atenta ao tipo de produto que utiliza para retirar o esmalte; ele não deve conter acetona, composição química que desidrata e danifica as unhas!

 

Agora que já sabe os cuidados necessários, aproveite muuuito seu verão com unhas lindas ?

Beijos, Luzia Costa

 

Fonte: http://www.ideiasdemenina.com/cuidados-unhas-verao/

SOBRE A BERYLLOS

A Beryllos, única rede de cuticularia do país, surgiu para mudar o conceito do mercado de “fazer a unha”, com o método de cutilagem que consiste em afinar e polir as cutículas com uma ponta desbastadora, mantendo a real proteção das unhas, sem o risco de cortes e machucados.

Outro grande diferencial são os serviços com luz intensa pulsada. Com o equipamento mais moderno e tecnológico que existe no mercado, a marca realiza procedimentos para rejuvenescimento da pele, fotodepilação, clareamento de olheiras e manchas, tratamento de rosáceas, acnes, rugas, entre outros.

O novo processo visa tanto o embelezamento, quanto a saúde das unhas das mãos e pés. Além disso, a rede conta com materiais totalmente descartáveis, esmaltes individuais (de 4ml), para prevenir possíveis problemas de saúde e uma linha completa de produtos exclusivos.

RECEBA NOVIDADES NO E-MAIL