Central de atendimento: (12) 3424-4527

Hepatites podem ser ameaças em salões de beleza

Você sabia que as hepatites B e C podem ser transmitidas por um pequeno sangramento provocado pela retirada de cutículas? Um salão de beleza pode ser a porta de entrada desses vírus, por exemplo.

Conforme pesquisa realizada pela enfermeira Andreia Schunck, do Hospital Emílio Ribas, 81% das manicures e pedicures que atuam nos salões de São Paulo não estão devidamente protegidas. Cerca de 72% das profissionais desconhecem as formas de transmissão da doença.

Para mostrar alguns cuidados que devemos ter na hora de fazer a unha, levamos a enfermeira ao Studio W, referência em beleza no Estado. Confira:

 

 

Confira o que fazer para livrar o seu ambiente de trabalho das hepatites virais:

1. Lave as mãos com água e sabão líquido por, no mínimo, 40 a 60 segundos, antes e depois de atender cada cliente.
2. Use luvas descartáveis para cada cliente. Use-as apenas uma vez e troque-as ao terminar o atendimento.
3. Use materiais descartáveis: luvas, lixa para unhas e pés, palitos, protetores de plástico para cubas e bacias. Despreze os materiais descartáveis em recipientes resistentes à perfuração e com tampa.
4. Use toalhas individuais para cada procedimento. Uma toalha diferente deve ser usada para cada procedimento, mesmo que seja para o(a) mesmo(a) cliente. As toalhas descartáveis devem ser desprezadas após o uso. As de tecido devem ser lavadas e embaladas em saco plástico individual e guardadas em local limpo, seco e arejado até serem usadas novamente. Retire a toalha da embalagem plástica na frente do(a) cliente.
5. Esterilize seus instrumentos em autoclaves ou estufas: a esterilização é o processo que destrói todos os tipos de vírus, bactérias e fungos.
6. Utilizando uma luva de borracha, lave bacias e cubas com água e sabão líquido ou detergente após o término do atendimento de cada cliente.
7. Limpe adequadamente seus instrumentos de trabalho: alicates, espátulas, cortadores de unha, palitos de metal.
8. Mantenha os móveis limpos. A desinfecção do mobiliário deve ser feita com álcool 70%, após o atendimento de cada cliente.
9. Organize a rotina de limpeza. Todo estabelecimento de beleza pode elaborar um manual de rotinas e procedimentos realizados por manicures e pedicures, para facilitar o trabalho diário e garantir a segurança de todos os profissionais e clientes.
10. Alerta para a depilação. Para evitar a contaminação com sangue ou secreções, deve-se utilizar espátulas descartáveis, separar a cera em outro recipiente e descartar, em seguida, o que foi utilizado. No ato de desencravar os pelos, ou retirar a sobrancelha, recomenda-se que a pinça seja esterilizada ou do(a) próprio(a) cliente.
11. O ideal é que cada pessoa tenha o seu kit. Estimule os(as) seus(suas) clientes a levarem seus próprios instrumentos.

 

Fonte: http://www.portaldenoticias.saude.sp.gov.br/saloes-de-beleza-podem-ser-a-porta-de-entrada-das-hepatites-b-e-c